Tecnologia da Informação e Comunicação

Baixando vídeo do Youtube e convertendo para MP3 com youtube-dl

Com o youtube-dl é possível baixar vídeos do Youtube e também de outras plataformas de VOD (como VIMEO, por exemplo).

É possível instalar no Ubuntu pelo comando

apt install youtube-dl

Ou pelo gerenciador de programas gráfico de sua preferência.

Eu instalo de outra forma, assim:

sudo wget https://yt-dl.org/downloads/latest/youtube-dl -O /usr/local/bin/youtube-dl
sudo chmod a+rx /usr/local/bin/youtube-dl

Isso porque o Youtube muda regras da API e nem sempre a versão distribuída no Ubuntu é atualizada na mesma velocidade e acaba rolando uns erros na hora deixar baixar o vídeo.

Para baixar um vídeo é só digitar no terminal youtube-dl + url do vídeo, tipo assim

youtube-dl https://www.youtube.com/watch?v=SZDmuHSqwtg

Por padrão será baixado a versão de maior qualidade, mas é possível mudar esse padrão e outros, basta consultar manual com o comando –help.

Para baixar um vídeo e já convertê-lo em mp3 eu uso os parâmetros -x –audio-format mp3

youtube-dl -x --audio-format mp3 https://www.youtube.com/watch?v=SZDmuHSqwtg

Para não ter que digitar tudo isso toda vez eu crio um alias no bash, ficando no final do arquivo ~/.bashrc a linha alias mp3=’/usr/local/bin/youtube-dl -x –audio-format mp3′

E depois eu só digito no terminal mp3 + url

Padrão
Sem categoria

Okular padrão no Firefox

Meu sistema estava com o GIMP como padrão para abrir arquivos PDF no Firefox. Para alterar isso eu rodei o comando:

xdg-mime default okularApplication_pdf.desktop application/pdf

para saber qual é o programa configurado como padrão rode o comando

xdg-mime query default application/pdf

Os ajustes ficam gravados no arquivo ~/.local/share/applications/mimeapps.list

Outras opções para alterar diretamente no Firefox o programa padrão

https://support.mozilla.org/pt-BR/questions/1084109https://support.mozilla.org/en-US/kb/applications-panel-set-how-firefox-handles-files

https://support.mozilla.org/pt-BR/questions/1084109

Padrão
Sem categoria

Usando KDE Neon

Tenho notebook Dell Inspiron 15R (5537) que comprei em 2014 e resolvi dá um upgrade nele colocando um SSD de 120G. É uma máquina de configuração boa, mas sempre achei ela lenta para o que o hardware dizia fazer (um I7 com 16 de RAM).

Comprei um SSD Plus SanDisk de 120G por 250,00, isso numa loja em Campinas.

Aproveitando que troquei o disco do computador, resolvi trocar a distribuição Linux de Kubuntu para KDE Neon. Vi um vídeo interessante do DioLinux e resolvi testar essa distro. Sempre usei o KDE, desde que comecei usar Linux com Conectiva. Até tentei usar outras interfaces, mas não gostei delas. Quando usava Debian era sempre uma versão muito antiga do KDE e mesmo usando Fedora ou OpenSuse não era algo tão recente assim. Kubuntu também não é a versão mais recente. Por isso resolvi usar uma distribuição feita pelo próprio KDE e baseado em Ubuntu 16.04 (que era a base que eu já utilizava no Kubuntu).

A instalação foi bem rápida, assim como o arranque pós-instalação. Quando comecei a copiar arquivos do disco externo para o novo disco rolou uma frustração, pois não foi tão rápido como eu pensei. Mesmo assim finalizei as primeiras cópias que precisava. Hoje o computador não estava com toda a performance que pensei que teria, mas aí lembrei do sistema de indexação do KDE que consome muito o processamento da máquina. Então fui em Aplicativos > Configurações > Configurações do Sistema > Pesquisa > Pesquisa de Arquivos  e desmarquei “Ativar a Pesquisa de Arquivos” e isso melhorou consideravelmente o funcionamento do sistema como um todo. Para ter uma ideia, havia momento que o sistema congelava quando estava copiando arquivos.

Troquei o tema para Breeze Dark e gostei bastante da folga na vista. Como gosto de usar o Mozilla Firefox no uso diária, seja navegação ou desenvolvimento, percebi que a alteração do tema para dark no sistema afetou as cores das fontes e então resolvi deixar ele com tema escuro também. Fiz isso indo em Extensões > Temas > e cliquei em Habilitar na opção escuro. Isso não resolveu o problema no Youtube, mas gostei da apareça. Para resolver o problema no Youtube eu fui em Preferências do site e ativei o Tema Escuro (isso funciona mesmo deslogado) e tive que reiniciar o Firefox para efetivar as alterações. Agora sim 🙂

Usei o Discover para instalar novos programas e não gostei muito, achei meio confuso saber o que ele estava realmente fazendo. Então fiz algumas instalações por ele e outras pelo terminal mesmo.

No Kubuntu comecei a usar o KDE Connect, que é uma solução bacana para integrar o smartphone com o computador (quando ambos estão na mesma rede). Funcionava muito bem no Kubuntu, mas no KDE Neon simplesmente não funcionou 🙁

Vou seguir testando o KDE Neon e ir postando as experiência com ele por aqui.

 

Padrão
Sem categoria

Drupal 7 – Ocultando campo em node.tpl.php

É possível escolher quais campos devem aparecer em Gerenciar Exibição, isso em Estrutura > Tipos de Conteúdo > selecionando o Tipo de Conteúdo. Mas isso impede que você utiliza o campo de outras formas dentro da página de template.

Uma sugestão é ocultar esse campo dentro do arquivo node.tpl.php e fiz isso com o código

<?php
hide($content['field_idade']); 
?>
Padrão
Sem categoria

Drupal 7 – Ocultando comentários em node.tpl.php

Há projetos que não querem deixar comentários abertos no site, mas por padrão já está habilitado e para remover essa área da pública do site e só acrescentar no arquivo node.tpl.php o código:

<?php
hide($comments); 
?>
Padrão
Sem categoria

Drupal 7 – Não mostrando campo vazio em node.tpl.php

Num projeto que estou trabalhando apareceu a demanda de mostrar os dados de alguns de forma customizada e foi necessário configurar que os campos sem conteúdos não devem aparecer o nome do campo e resolvi assim:

<?php if(!empty($content['field_notas']['#items']['0']['value'])) { ?>
 <p><strong>Notas:</strong> <?php print render($content['field_notas']['#items']['0']['value']); ?></p>
<?php }?>
Padrão
Sem categoria

Drupal 7 – Mostrando lista de termos no node.tpl.php

Criem um campo como Referência de Termo e foi necessário trazer no template de forma customizada e separando a lista de termos por vírgula e caso não tenha conteúdo não mostrar o nome do campo. Ficou assim:

<?php if($node->field_assuntos): ?>
<p><strong>Assuntos:</strong>
<?php
foreach($node->field_assuntos_filmes['und'] as $tag) {
 $terms[] = l( $tag['taxonomy_term']->name, 'taxonomy/term/'.$tag['taxonomy_term']->tid );
}
print implode(', ', $terms);
?>
</p>
<?php endif;?>
Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Drupal – Administração de conteúdos com busca

A opção padrão de gerenciamento de conteúdos do Drupal 7 tem somente as opções de filtros de conteúdos e isso torna-se um problema quando a quantidade de conteúdo é muito grande e sendo muito importante ter mais opções achar mais rápido um conteúdo.

Foto da tela padrão do Drupal de gestão de conteúdos

Com o módulos Administration Views é possível acrescentar mais funcionalidades.

Foto da tela com novas funcionalidades

Instalando Administration Views via Drush

drush en admin_views -y

Deixando Administration Views como padrão

drush cter views_view --module=admin_views -y

 

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Os 10 comandos que você mais usa no Terminal

Para saber quais são os comandos que você mais utiliza é só rodar a pipeline

history | awk '{print $2}' | sort | uniq -c | sort -rn | head -10

Lembrando que todos os comandos utilizados ficam gravados em ~/.bash_history

Padrão
Sem categoria

Instalando PECL uploadprogress em Debian 8 Jessie

Uma das sugestões para bom funcionamento do Drupal 7 é ter instalado o uploadprogress e basta seguir a documentação da comunidade ou a sequência de comandos abaixo:

pecl uninstall uploadprogress
apt-get install php5-dev
pecl install uploadprogress
echo -e "extension=uploadprogress.so" > /etc/php5/mods-available/uploadprogress.ini
php5enmod uploadprogress
apt-get remove php5-dev
apt-get autoremove
service apache2 restart
Padrão