Tecnologia da Informação e Comunicação

KDE Neon #3 + Atom

Mas alguns dias usando KDE Neon e gostei bastante a estabilidade dele. Há muitos anos eu uso o Kate para desenvolver site, mas no meu ambiente de trabalho anterior (Ubuntu 16.04 + KDE) vire e mexe ela fechava e depois não conseguia trabalhar com estabilidade com ele e é péssimo você perder aquilo que você escreveu de código e/ou snippets e links/anotações de testes num documento ainda não salvo.

Nessa onda de conhecer outras aplicações eu troquei o Kate pelo Atom. Atom é um opensource e multiplaforma desenvolvido com Electron. Gostei bastante da coloração de sintaxe dele e também da solução de autocompletar. A opção de autosalvamento é muito legal, inclusive de arquivo ainda na área de temporária do aplicativo, você pode fechar todo o programa e quando abrir estará tudo lá, na mesma estrutura de abas abertas com conteúdos salvos ou não.

Tive que fazer mais um ajuste no meu KDE Plasma, dessa vez percebi que não estava rolando de suspender o sistema quando a tampa no notebook estava fechada e então tive que entrar em K > Aplicativos > Configurações > Configurações do Sistema > e cliquei em Economia de Energia, em Usado frequentemente e por fim marque “Tratamento de eventos de botões” e em “Ao fechar a tampa do laptop” deixei Suspender.

Ainda sobre a estabilidade do KDE Neon achei mais interessante o fato dele rodar usando o snap e não a instalação convencional de pacotes. Ainda não tenho usado aplicativos rodando por snap e usar como plataforma principal do meu ambiente de trabalho tem sido uma experiência e tanto.

Padrão
Sem categoria

Instalando PECL uploadprogress em Ubuntu 16.04

Para que o seu projeto Drupal 7 tenha a barra de progresso ao enviar um arquivo é necessário instalar o PECL uploadprogress ou APC e aqui vai para dica para instalar em Ubuntu 16.04

Acrescentando repositório e instalando

add-apt-repository ppa:ondrej/php
apt-get update
apt-get install php-uploadprogress

E depois reinicie o servidor Apache

service apache2 restart

Referência utilizada:

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Drupal 7 em português do Brasil via Drush

Instalar o Drupal via Drush agilizada muito, mas falta alguns coisas para iniciar o projeto um tanto mais redondo e um deles é deixar o idioma já configurado no pt-br e reduzir alguns cliques no pós-instalação pelo painel web.

É necessário instalar o módulo Drush Language Commands. Segue abaixo a sequência de comandos:

drush dl drush_language l10n_update -y
drush en locale -y
drush language-add pt-br -y
drush language-enable pt-br -y
drush language-default pt-br -y
wget https://ftp.drupal.org/files/translations/7.x/drupal/drupal-7.58.pt-br.po
drush language-import pt-br drupal-7.58.pt-br.po
drush cron && drush cc all -y && drush st

Referência usada:

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Instalando Drupal com Drush

No dia a dia o Drush agiliza muito o trabalho com Drupal. Para instalar um site novo eu uso os comandos

drush dl drupal
mv drupal-* emeagwali; cd $_
drush si standard --account-name=philip --account-pass=afrotech \
--db-url=mysql://emeagwali:suasenha@localhost/emeagwali --account-mail="contato@nkosi.tld" \
--site-name="Emeagwali.Lab" -y

Importante ter um banco de dados previamente criado, assim como os dados de acesso para o mesmo.

Troque as informações de exemplos pelas reais de seu projeto.

Referências utilizadas:

 

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Drupal – Pegando nome de termo de taxonomia

Por padrão template node.tpl.php traz todos os campos do Tipo do Conteúdo, mas surgiu uma demanda de pegar somente o valor de um campo e em texto puro e esse campo é do tipo Referência de Termo e contém somente uma informação e ficou assim:

 <?php
 $code = $field_codigo[0]['taxonomy_term']->name;
 print $code;
 ?>

Altere field_codigo para o nome do campo que você deseja utilizar.

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Drupal – fechado comentários

Por padrão o Drupal vem com o módulos comentário ativado e para os casos que não é desejado remover os comentários já publicados, mas evitar que os novos conteúdos aceitem comentários a solução é entrar em Administração > Estrutura > Tipos de Conteúdo > No tipo de conteúdo desejado clique em editar > Configuração dos comentários > e em “Configuração padrão de comentários para novo conteúdo” deixe em Fechado.

Padrão
Sem categoria

Ajustes no KDE Neon

Estou usando o KDE Neon alguns dias e quero compartilhar mais algumas dicas.

Com a mudança para tema escuro no KDE as aplicações que utilizam GTK ficaram um pouco estranhas. Pude ajustar indo em K > Aplicativos > Configurações > Configurações do Sistema > Aparência > Estilo dos aplicativos > Estilo dos aplicativos GNOME/GTK e alterar para Breeze-Dark em Selecione um tema GTK2 e Selecione um tema para GTK3 e em Tema de ícones para Breeze Dark.

Achei interessante a opção de Play e Stop quando a tela está bloqueada, às vezes precisa para o som e a pessoa sem acesso ao sistema não iria conseguir.

Precisei ajudar para escurecer o monitor depois de 10 minutos sem utilização e para isso fui em K > Aplicativos > Configurações > Configurações do Sistema > Hardware > Gerenciamento de energia > Economia de energia > e cliquei em Escurecer a tela.

 

Padrão
Tecnologia da Informação e Comunicação

Baixando vídeo do Youtube e convertendo para MP3 com youtube-dl

Com o youtube-dl é possível baixar vídeos do Youtube e também de outras plataformas de VOD (como VIMEO, por exemplo).

É possível instalar no Ubuntu pelo comando

apt install youtube-dl

Ou pelo gerenciador de programas gráfico de sua preferência.

Eu instalo de outra forma, assim:

sudo wget https://yt-dl.org/downloads/latest/youtube-dl -O /usr/local/bin/youtube-dl
sudo chmod a+rx /usr/local/bin/youtube-dl

Isso porque o Youtube muda regras da API e nem sempre a versão distribuída no Ubuntu é atualizada na mesma velocidade e acaba rolando uns erros na hora deixar baixar o vídeo.

Para baixar um vídeo é só digitar no terminal youtube-dl + url do vídeo, tipo assim

youtube-dl https://www.youtube.com/watch?v=SZDmuHSqwtg

Por padrão será baixado a versão de maior qualidade, mas é possível mudar esse padrão e outros, basta consultar manual com o comando –help.

Para baixar um vídeo e já convertê-lo em mp3 eu uso os parâmetros -x –audio-format mp3

youtube-dl -x --audio-format mp3 https://www.youtube.com/watch?v=SZDmuHSqwtg

Para não ter que digitar tudo isso toda vez eu crio um alias no bash, ficando no final do arquivo ~/.bashrc a linha alias mp3=’/usr/local/bin/youtube-dl -x –audio-format mp3′

E depois eu só digito no terminal mp3 + url

Padrão
Sem categoria

Okular padrão no Firefox

Meu sistema estava com o GIMP como padrão para abrir arquivos PDF no Firefox. Para alterar isso eu rodei o comando:

xdg-mime default okularApplication_pdf.desktop application/pdf

para saber qual é o programa configurado como padrão rode o comando

xdg-mime query default application/pdf

Os ajustes ficam gravados no arquivo ~/.local/share/applications/mimeapps.list

Outras opções para alterar diretamente no Firefox o programa padrão

https://support.mozilla.org/pt-BR/questions/1084109https://support.mozilla.org/en-US/kb/applications-panel-set-how-firefox-handles-files

https://support.mozilla.org/pt-BR/questions/1084109

Padrão
Sem categoria

Usando KDE Neon

Tenho notebook Dell Inspiron 15R (5537) que comprei em 2014 e resolvi dá um upgrade nele colocando um SSD de 120G. É uma máquina de configuração boa, mas sempre achei ela lenta para o que o hardware dizia fazer (um I7 com 16 de RAM).

Comprei um SSD Plus SanDisk de 120G por 250,00, isso numa loja em Campinas.

Aproveitando que troquei o disco do computador, resolvi trocar a distribuição Linux de Kubuntu para KDE Neon. Vi um vídeo interessante do DioLinux e resolvi testar essa distro. Sempre usei o KDE, desde que comecei usar Linux com Conectiva. Até tentei usar outras interfaces, mas não gostei delas. Quando usava Debian era sempre uma versão muito antiga do KDE e mesmo usando Fedora ou OpenSuse não era algo tão recente assim. Kubuntu também não é a versão mais recente. Por isso resolvi usar uma distribuição feita pelo próprio KDE e baseado em Ubuntu 16.04 (que era a base que eu já utilizava no Kubuntu).

A instalação foi bem rápida, assim como o arranque pós-instalação. Quando comecei a copiar arquivos do disco externo para o novo disco rolou uma frustração, pois não foi tão rápido como eu pensei. Mesmo assim finalizei as primeiras cópias que precisava. Hoje o computador não estava com toda a performance que pensei que teria, mas aí lembrei do sistema de indexação do KDE que consome muito o processamento da máquina. Então fui em Aplicativos > Configurações > Configurações do Sistema > Pesquisa > Pesquisa de Arquivos  e desmarquei “Ativar a Pesquisa de Arquivos” e isso melhorou consideravelmente o funcionamento do sistema como um todo. Para ter uma ideia, havia momento que o sistema congelava quando estava copiando arquivos.

Troquei o tema para Breeze Dark e gostei bastante da folga na vista. Como gosto de usar o Mozilla Firefox no uso diária, seja navegação ou desenvolvimento, percebi que a alteração do tema para dark no sistema afetou as cores das fontes e então resolvi deixar ele com tema escuro também. Fiz isso indo em Extensões > Temas > e cliquei em Habilitar na opção escuro. Isso não resolveu o problema no Youtube, mas gostei da apareça. Para resolver o problema no Youtube eu fui em Preferências do site e ativei o Tema Escuro (isso funciona mesmo deslogado) e tive que reiniciar o Firefox para efetivar as alterações. Agora sim 🙂

Usei o Discover para instalar novos programas e não gostei muito, achei meio confuso saber o que ele estava realmente fazendo. Então fiz algumas instalações por ele e outras pelo terminal mesmo.

No Kubuntu comecei a usar o KDE Connect, que é uma solução bacana para integrar o smartphone com o computador (quando ambos estão na mesma rede). Funcionava muito bem no Kubuntu, mas no KDE Neon simplesmente não funcionou 🙁

Vou seguir testando o KDE Neon e ir postando as experiência com ele por aqui.

 

Padrão