Tecnologia da Informação e Comunicação

Usando TIDAL

Enfim conseguir decidir: vou usar TIDAL como serviço de streaming musical. O primeiro motivo para usar é pelo fato do principal dono ser negro, o JAY-Z. Raramente deixo o meu dinheiro com algum negro e quero reverter aos poucos essa realidade. Outro motivo é sobre a renumeração do artista, a TIDAL é a segunda empresa que melhor remunera o artista a cada música tocada.

Cheguei a usar o Spotify, mas depois que li matéria dizendo sobre a empresa havia mudado os termos e pode compartilhar dados bancários de seus usuários resolvi trocar o serviço para TIDAL, pelo simples fato de ser do JAY-Z. Mas vi que não era bem assim, a Spotify não havia alterado dessas forma, pelo menos é o que diz na fonte original da matéria, após atualizações.

No começo senti bastante diferenças entre o Spotify e o TIDAL, mas rolava um lag e travamentos, sei lá, era um incomodo de vez incomodo. Outra coisa que ele, o TIDAL, não tinha cliente Desktop para Linux e o Spotify tem. Bem ignorei esse fato e só usava no Android mesmo.

Eu sempre tive músicas em meu computador, seja “ripadas” de algo que comprei ou ganhei, seja de downloads na internet. Como troquei o disco do computador para SSD e esse tem o limite de 120G não irei rolar de manter meus áudios, pois tinha cerca de 115G de música. Vou colocar um adaptador no local do leitor de DVD e ter o disco de 1T novamente, mas realmente não quero mais ter músicas armazenadas dessa forma.

Bem, ainda hoje o TIDAL não tem cliente Linux, mas vi que o tocador Tomahawk dá suporte a TIDAL em sua versão desenvolvimento (instalei a versão padrão para já ir conhecendo o software e logo vou compilar a versão desenvolvimento para vê se rola mesmo). Um amigo sugeriu usar o KODI, pois ele tem suporte para o TIDAL, vou estudar também e vê qual player eu adoto por padrão.

Uma coisa chata é que para usar o TIDAL via browser preciso ter o Flash instalado 🙁 com o Flash que vem padrão no Ubuntu não deu certo e instalei dessa forma:

sudo sh -c “echo ‘deb http://archive.canonical.com/ubuntu $(lsb_release -cs) partner’ >> /etc/apt/sources.list”
sudo apt-get update
sudo apt-get install adobe-flashplugin

Aí funcionou 🙂

Estou usando o recurso de offline em nos dois smartphone (no plano que contratei é possível usar em três aparelhos).

A assinatura que estou contratando custa R$ 16,90. Como estou sem cartão de crédito internacional a solução é usar o serviço de cartão pré-pago internacional da Paypal.

Padrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *